(Português) Marx, por Daniel Bensaid

ORIGINAL LANGUAGES, 21 Oct 2013

Emir Sader – Carta Maior

Marx, que continua sendo o maior protagonista das análises e dos debates contemporâneos, precisa de uma nova apresentação? O Manifesto Comunista é a obra mais publicada no mundo, depois da Bíblia. Por que voltar sobre a obra desse alemão  – teórico e militante – cuja obra foi publicada há mais de um século e meio?

Porque, à importância subversiva de Marx se unem a deformação do seu pensamento, quando não é mais possível silenciar sobre sua obra. Até há pouco o capitalismo havia sido promovido a um fenômeno identificado com dinamismo, modernização, progresso, racionalidade, criatividade, etc., etc.

O máximo que as capas das revistas faziam em relação a Marx era festejar sua undécima morte. O fim da história haveria decretado o fim do socialismo e, com ele, as análises e as previsões de Marx.

De repente, veio a nova crise do capitalismo e as palavras crise, recessão, desemprego, trouxeram de volta a Marx, como o maior analista do capitalista e das suas crises. Mas um Marx domesticado, bem comportado. Um Marx analista, mas não político. “Um Marx sem comunismo nem revolução, academicamente correto”, como diz Daniel Bensaid na abertura da sua deliciosa introdução a Marx.

Bensaid restabelece o caráter global da obra e da vida de Marx, como pensador e como militante, como analista e como teórico da revolução. O livro acompanha a biografia do Marx, sua formação intelectual e política, a construção da sua obra e sua imbricação com sua militância política.

O marxismo se constituiu no principal protagonista dos maiores debates teóricos e dos mais importantes embates políticos desde então. De repente, há duas décadas, os conservadores decretaram a morte do Marx, que vinha acompanhada do fim da URSS e da retração da esquerda no mundo.

Por que de repente surge uma ressurreição do Marx? “Simplesmente porque Marx é nosso contemporâneo, a consciência pesada do capital. E porque o capital, que ainda ensaiava  os primeiros delitos quando ele traçou seu perfil falado, tornou-se hoje um serial killer adulto que devasta todo o planeta.”

O passeio a que nos leva Bensaid vai das primeiras obras filosóficas de Marx, passa por seus escritos econômicos e chega às suas obras políticas. Da formação do conceito de alienação, passando pelo da exploração até chegar às analises da Comuna de Paris e do protagonismo político do proletariado.

Bensaid, o melhor pensador da sua geração, da geração de maio de 1968, faz isso com grande maestria e seu estilo instigante, provocador, irônico e agitador.
Ninguém melhor para introduzir, hoje, a Marx.

Go to Original – cartamaior.com.br

 

Share this article:


DISCLAIMER: The statements, views and opinions expressed in pieces republished here are solely those of the authors and do not necessarily represent those of TMS. In accordance with title 17 U.S.C. section 107, this material is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. TMS has no affiliation whatsoever with the originator of this article nor is TMS endorsed or sponsored by the originator. “GO TO ORIGINAL” links are provided as a convenience to our readers and allow for verification of authenticity. However, as originating pages are often updated by their originating host sites, the versions posted may not match the versions our readers view when clicking the “GO TO ORIGINAL” links. This site contains copyrighted material the use of which has not always been specifically authorized by the copyright owner. We are making such material available in our efforts to advance understanding of environmental, political, human rights, economic, democracy, scientific, and social justice issues, etc. We believe this constitutes a ‘fair use’ of any such copyrighted material as provided for in section 107 of the US Copyright Law. In accordance with Title 17 U.S.C. Section 107, the material on this site is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. For more information go to: http://www.law.cornell.edu/uscode/17/107.shtml. If you wish to use copyrighted material from this site for purposes of your own that go beyond ‘fair use’, you must obtain permission from the copyright owner.


Comments are closed.