(Português) Explorados até a morte: galgos são escaldados vivos na China

IN ORIGINAL LANGUAGES, 11 Dec 2017

ANDA Agência de Notícias de Direitos Animais – TRANSCEND Media Service

Cães britânicos anteriormente explorados em corridas têm sido vendidos para a China para serem escaldados vivos e consumidos em nome do lucro.

Foto: James McCauley

5 dez 2017 – O fato chocante foi revelado por uma ativista que está tentando salvar mais cães desse destino trágico quando eles param de competir.

Os galgos oferecem aos lucros variáveis aos exploradores, dependendo do sucesso que obtêm. Quando os ganhos financeiros acabam, eles são enviados para a China por um montante fixo ao invés de desfrutarem de uma vida digna.

Ao chegarem ao país, eles são mantidos em condições miseráveis – deixados famintos, sem seus pelos e são espancados antes de serem escaldados na água fervente.

Kerry Elliman tem aumentando a conscientização sobre a situação de cães no Extremo Oriente e em outros países asiáticos, como o Paquistão. Uma postagem no site Birmingham Greyhound Protection a mostra com uma galga que salvou: a cadela Frankie e seus oito filhotes.

Foto: Reprodução, Daily Mail

“Ela foi resgatada pelo Candy Cane Rescue, já que estava à venda por uma quantia irrisória de dinheiro, juntamente com seus oito filhotes. Quando ela foi pega, quatro de seus cãezinhos estavam mortos ao seu lado e mais morreram nos veterinários”, disse.

A ativista resgatou 758 galgos em cinco anos por meio de seus dois centros, o Birmingham Greyhound Protection e o Candy Cane Rescue, em Pequim, na China. Ela descreveu as terríveis condições em que encontrou os cães que tinham infecções graves.

“Eles [os proprietários] não estão felizes em ganhar dinheiro com um negócio digno, eles exportam galgos de corrida por muito dinheiro para complementar seus lucros. Sabemos que eles também exportam para o Paquistão”, ressaltou.

Ativista Kerry Elliman
Foto: Reprodução, Daily Mail

“É o momento de acabar com a indústria de corridas. Está repleta de abuso e ganância. Agora Frankie e seus dois filhotes restantes estão seguros no Reino Unido”, acrescentou.

Alguns animais são vendidos por uma quantia muito baixa enquanto outros são comercializados por cerca de £ 300 mil caso ainda consigam correr.

Elliman tem feito uma campanha para tornar as vendas de cães na China ilegais sob a legislação do Reino Unido. “Compreendo que há valores diferentes e uma cultura diferente na China. Fico chateada que os animais sejam tratados com tão pouco respeito. Mas por que temos que participar nisso? Os treinadores afirmam que eles são exportados para países com bem-estar. Porém, uma vez que eles se foram, você não tem ideia do que está ocorrendo com eles”, criticou.

__________________________________________

A imprensa não apenas informa. Ela forma conceitos. Modifica ideias. Influencia decisões. Define valores. Participa das grandes mudanças sociais e políticas trazendo o mundo para o indivíduo pensar, agir e ser. É justamente este o objetivo da ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais: informar para transformar. A ANDA difunde na mídia os valores de uma nova cultura, mais ética, mais justa e preocupada com a defesa e a garantia dos direitos animais. É o primeiro portal jornalístico do mundo voltado exclusivamente a fatos e informações do universo animal. Com profissionalismo, seriedade e coragem, a ANDA abre um importante canal com jornalistas de todas as mídias e coloca em pauta assuntos que até hoje não tiveram o merecido espaço ou foram mal debatidos na imprensa.

Go to Original – anda.jor.br

 

Share this article:


DISCLAIMER: In accordance with title 17 U.S.C. section 107, this material is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. TMS has no affiliation whatsoever with the originator of this article nor is TMS endorsed or sponsored by the originator. “GO TO ORIGINAL” links are provided as a convenience to our readers and allow for verification of authenticity. However, as originating pages are often updated by their originating host sites, the versions posted may not match the versions our readers view when clicking the “GO TO ORIGINAL” links. This site contains copyrighted material the use of which has not always been specifically authorized by the copyright owner. We are making such material available in our efforts to advance understanding of environmental, political, human rights, economic, democracy, scientific, and social justice issues, etc. We believe this constitutes a ‘fair use’ of any such copyrighted material as provided for in section 107 of the US Copyright Law. In accordance with Title 17 U.S.C. Section 107, the material on this site is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. For more information go to: http://www.law.cornell.edu/uscode/17/107.shtml. If you wish to use copyrighted material from this site for purposes of your own that go beyond ‘fair use’, you must obtain permission from the copyright owner.


Comments are closed.