(Português) Investigação revela a tortura sofrida por vacas e búfalos em fazendas/quintas de laticínios da Índia

IN ORIGINAL LANGUAGES, 4 Dec 2017

ANDA Agência de Notícias de Direitos Animais – TRANSCEND Media Service

Uma investigação de dois anos feita pelo grupo de proteção animal Pune Animal Equality revela a crueldade que se esconde por trás de um copo de leite de vaca.

29 nov 2017 – Homens inexperientes usando equipamentos não esterilizados para inseminar artificialmente as vacas, bezerros arrancados das mães apenas dias após o nascimento, animais brutalmente espancados com varas, correntes ou vendidos aos matadouros quando há uma queda na produção de leite foram algumas das descobertas documentadas em fazendas de laticínios em toda a Índia.

Animais debilitados e exaustos sendo transportados para matadouros.
Foto: Hindustan Times

Aproximadamente 107 fazendas, dois centros de coleta de sêmen, 11 mercados de bois e vacas, oito matadouros, sete mercados de carne e cinco curtumes em Haryana, Punjab, Telangana, Kerala, Tamil Nadu, Karnataka, Uttar Pradesh, Gujarat e Maharashtra foram investigados.

A investigação mostra como as práticas violam a Lei de Prevenção de Crueldade contra Animais (PCA), de 1960, as Regras de Transporte, de 1978, as Regras do Matadouro, de 2001, e diversas ordens do Supremo Tribunal.

“Eles são torturados diariamente. Na natureza, o gado pode viver até 20 anos. Essas práticas cruéis fazem com que seus corpos se deteriorem em apenas quatro anos”, declarou Amruta Ubale, diretora executiva da Animal Equality.

Ela destacou que os animais improdutivos são mortos e fornecidos à indústria da carne de vaca e do couro. “Essas indústrias bombeiam vacas e búfalos com hormônios. Os proprietários de produtos lácteos medicam os próprios animais para economizar despesas, deixando-os com ferimentos e doenças não tratados”, disse.

Búfalos são levados a matadouro/ Foto: Hindustan Times

De acordo com o departamento da pecuária, laticínios e pesca, a Índia possui 327 milhões de bois e vacas, o maior número do mundo. De acordo com o Hindustan Times, o governo fez um investimento para atender uma demanda nacional de 150 milhões de toneladas de leite de 2016 e 2017, que deverá aumentar para 210 milhões de toneladas até 2021.

Os ativistas destacam que as pessoas precisam repensar o consumo de laticínios para evitar o sofrimento e a morte de animais inocentes. Um alto funcionário do Ministério do Meio Ambiente Sindical disse que as diretrizes são estabelecidas pela Lei de Prevenção de Crueldade contra Animais, de 1960, mas o departamento de pecuária faz o monitoramento.

Especialistas dizem que as diretrizes elaboradas pelo Animal Welfare Board of India (AWBI) foram ignoradas pelo governo central. “Existem regras no âmbito da Lei PCA, regras autônomas criadas por corporações municipais e órgãos locais, e foram feitas sugestões para fortalecê-las. No entanto, não existe a vontade de implementá-las”, disse S Chinny Krishna, ex-vice-presidente da AWBI.

_______________________________________________

A imprensa não apenas informa. Ela forma conceitos. Modifica ideias. Influencia decisões. Define valores. Participa das grandes mudanças sociais e políticas trazendo o mundo para o indivíduo pensar, agir e ser. É justamente este o objetivo da ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais: informar para transformar. A ANDA difunde na mídia os valores de uma nova cultura, mais ética, mais justa e preocupada com a defesa e a garantia dos direitos animais. É o primeiro portal jornalístico do mundo voltado exclusivamente a fatos e informações do universo animal. Com profissionalismo, seriedade e coragem, a ANDA abre um importante canal com jornalistas de todas as mídias e coloca em pauta assuntos que até hoje não tiveram o merecido espaço ou foram mal debatidos na imprensa.

Go to Original – anda.jor.br

 

Share or download this article:


DISCLAIMER: In accordance with title 17 U.S.C. section 107, this material is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. TMS has no affiliation whatsoever with the originator of this article nor is TMS endorsed or sponsored by the originator. “GO TO ORIGINAL” links are provided as a convenience to our readers and allow for verification of authenticity. However, as originating pages are often updated by their originating host sites, the versions posted may not match the versions our readers view when clicking the “GO TO ORIGINAL” links. This site contains copyrighted material the use of which has not always been specifically authorized by the copyright owner. We are making such material available in our efforts to advance understanding of environmental, political, human rights, economic, democracy, scientific, and social justice issues, etc. We believe this constitutes a ‘fair use’ of any such copyrighted material as provided for in section 107 of the US Copyright Law. In accordance with Title 17 U.S.C. Section 107, the material on this site is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. For more information go to: http://www.law.cornell.edu/uscode/17/107.shtml. If you wish to use copyrighted material from this site for purposes of your own that go beyond ‘fair use’, you must obtain permission from the copyright owner.


There are no comments so far.

Join the discussion!

We welcome debate and dissent, but personal — ad hominem — attacks (on authors, other users or any individual), abuse and defamatory language will not be tolerated. Nor will we tolerate attempts to deliberately disrupt discussions. We aim to maintain an inviting space to focus on intelligent interactions and debates.

 (please enter the four letters and numbers you see above, no spaces)