(Português) Brasil: Lei da vaquejada sancionada por Bolsonaro entra em vigor

ORIGINAL LANGUAGES, 23 Sep 2019

David Arioch | Vegazeta – TRANSCEND Media Service

A lei também beneficia rodeios, atividades como enduro, hipismo rural, provas de velocidade, cavalgada, cavalhada, concurso de marcha, corrida e polo equestre.

Lei nasceu de uma proposta do senador Raimundo Lira (MDB-PB) e foi aprovado pela Câmara dos Deputados do final de agosto.  (Acervo: Jornal de Brasília)

18 set 2019 – A nova lei (13.873/2019) que regulamenta vaquejadas e rodeios, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, entrou em vigor nesta quarta feira (18) após publicação no Diário Oficial da União.

Nascida de uma proposta do senador Raimundo Lira (MDB-PB), e aprovada pela Câmara dos Deputados em agosto, a lei reconhece o rodeio, a vaquejada e laço “como expressões esportivo-culturais pertencentes ao patrimônio cultural brasileiro de natureza imaterial”, sob a alegação de serem “atividades intrinsecamente ligadas à vida, à identidade, à ação e à memória de grupos formadores da sociedade brasileira”.

A lei também beneficia, por extensão, atividades como enduro, hipismo rural, provas de velocidade, cavalgada, cavalhada, concurso de marcha, corrida e polo equestre.

No dia 17 de agosto, o presidente Jair Bolsonaro deixou claro que sancionaria a lei assim que chegasse às suas mãos. O compromisso foi ratificado durante a 64ª Festa do Peão Boiadeiro de Barretos (SP), quando Bolsonaro declarou ser contra o “grupo do politicamente correto, que quer impedir festas desse tipo no Brasil”.

“Respeito todas as instituições, mas lealdade eu devo a vocês. O Brasil está acima de tudo. Neste momento em que muitos criticam a festa de peões e a vaquejada, quero dizer com muito orgulho que estou com vocês. Não existe politicamente correto. Existe o que precisa ser feito”, discursou.

No dia 20 de agosto, após aprovação na Câmara, o deputado Fred Costa (Patriota-MG) criticou a proposta, a classificando como um atentado contra os animais. “Votar isso é admitir que, embora estejamos em 2019, pouco evoluiu o ser humano. Imagine puxar o rabo de um animal até que ele seja laçado ao chão, isso é normal?”, questionou.

Em defesa do PL, o deputado Domingos Sávio (PSDB-MG), disse que é veterinário e que os animais que participam de “esportes equestres não são maltratados”. “Esses animais são bem alimentados, bem cuidados”, disse.

_____________________________________________

 

David Arioch é jornalista profissional, historiador e especialista em jornalismo cultural, histórico e literário.

 

Go to Original – vegazeta.com.br


Tags: , , , , , , , ,

 

Share this article:


DISCLAIMER: The statements, views and opinions expressed in pieces republished here are solely those of the authors and do not necessarily represent those of TMS. In accordance with title 17 U.S.C. section 107, this material is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. TMS has no affiliation whatsoever with the originator of this article nor is TMS endorsed or sponsored by the originator. “GO TO ORIGINAL” links are provided as a convenience to our readers and allow for verification of authenticity. However, as originating pages are often updated by their originating host sites, the versions posted may not match the versions our readers view when clicking the “GO TO ORIGINAL” links. This site contains copyrighted material the use of which has not always been specifically authorized by the copyright owner. We are making such material available in our efforts to advance understanding of environmental, political, human rights, economic, democracy, scientific, and social justice issues, etc. We believe this constitutes a ‘fair use’ of any such copyrighted material as provided for in section 107 of the US Copyright Law. In accordance with Title 17 U.S.C. Section 107, the material on this site is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. For more information go to: http://www.law.cornell.edu/uscode/17/107.shtml. If you wish to use copyrighted material from this site for purposes of your own that go beyond ‘fair use’, you must obtain permission from the copyright owner.


There are no comments so far.

Join the discussion!

We welcome debate and dissent, but personal — ad hominem — attacks (on authors, other users or any individual), abuse and defamatory language will not be tolerated. Nor will we tolerate attempts to deliberately disrupt discussions. We aim to maintain an inviting space to focus on intelligent interactions and debates.

*

code

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.