(Português) Indústria da carne é uma das maiores poluidoras do mundo

ORIGINAL LANGUAGES, 2 Dec 2019

David Arioch | Vegazeta – TRANSCEND Media Service

“As empresas de alimentos não estão apenas em risco devido à escassez de água, elas também são responsáveis ​​por isso”.

Criação de animais para consumo gera três bilhões de toneladas de resíduos poluentes por ano. Acervo: Global Research Canada

27 nov 2019 – De acordo com a organização de sustentabilidade Ceres, a indústria da carne, considerando toda a cadeia produtiva, responde por 1/3 do uso de água utilizada na produção de alimentos, além de promover o descarte de toneladas de resíduos poluentes de origem animal. A edição 2019 do relatório “Feeding Ourselves Thirsty” avaliou como as 40 maiores empresas de alimentos, que também respondem pelo maior uso de água, tem lidado com a questão do desperdício de água e poluição ambiental.

“As empresas de alimentos não estão apenas em risco devido à escassez de água, elas também são responsáveis ​​por isso. A agricultura está drenando rapidamente os aquíferos em muitas regiões do mundo e a produção de carne é um dos maiores poluidores das bacias hidrográficas do mundo”, informa o relatório assinado pela vice-presidente de inovação e avaliação da Ceres, Brooke Barton.

Lançado na segunda-feira (25), o documentário da BBC “Meat: A Threat to Our Planet?” ou “Carne: Uma Ameaça ao Nosso Planeta?” também aborda esse problema e destaca que no mundo todo a criação de animais para consumo gera três bilhões de toneladas de resíduos por ano, que acabam poluindo a terra, a água, destruindo a biodiversidade e ampliando as “zonas mortas” oceânicas, onde a vida marinha já é inexistente.

Um estudo publicado em 2018 pelo Institute for Agriculture and Trade Policy (IATP), Heinrich Boll Foundation e pela Grain, intitulado “The Meaty side of Climate Change”, revelou que só em 2016 a brasileira JBS, a Cargill e a Tyson Foods – as duas dos Estados Unidos, geraram mais gases do efeito estufa do que a França. As três entidades afirmam que apenas a JBS, Cargill e Tyson tiveram o mesmo impacto de todas as grandes companhias de petróleo.

Até hoje citado como referência, o documentário “Cowspiracy”, lançado em 2014 por Kip Andersen e Keegan Kuhn mostra que enquanto um vegano requer 0,6 hectare de terra por ano para se alimentar, um ovolactovegetariano precisa do triplo e uma pessoa com dieta onívora necessita de uma área 18 vezes maior que essa.

“Isto porque pode-se produzir 16 mil quilos de vegetais em 0,6 hectare e apenas 170 quilos de carne na mesma área. Uma dieta vegana também produz a metade de CO2 [dióxido de carbono] de uma dieta [tipicamente] onívora. E ainda gasta só 9% de combustíveis fósseis, 8% de água e 5% do solo”, frisa o filme.

_____________________________________________

 

David Arioch é jornalista profissional, historiador e especialista em jornalismo cultural, histórico e literário.

 

Go to Original – vegazeta.com.br


Tags: , , , , , , ,

 

Share this article:


DISCLAIMER: The statements, views and opinions expressed in pieces republished here are solely those of the authors and do not necessarily represent those of TMS. In accordance with title 17 U.S.C. section 107, this material is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. TMS has no affiliation whatsoever with the originator of this article nor is TMS endorsed or sponsored by the originator. “GO TO ORIGINAL” links are provided as a convenience to our readers and allow for verification of authenticity. However, as originating pages are often updated by their originating host sites, the versions posted may not match the versions our readers view when clicking the “GO TO ORIGINAL” links. This site contains copyrighted material the use of which has not always been specifically authorized by the copyright owner. We are making such material available in our efforts to advance understanding of environmental, political, human rights, economic, democracy, scientific, and social justice issues, etc. We believe this constitutes a ‘fair use’ of any such copyrighted material as provided for in section 107 of the US Copyright Law. In accordance with Title 17 U.S.C. Section 107, the material on this site is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. For more information go to: http://www.law.cornell.edu/uscode/17/107.shtml. If you wish to use copyrighted material from this site for purposes of your own that go beyond ‘fair use’, you must obtain permission from the copyright owner.


There are no comments so far.

Join the discussion!

We welcome debate and dissent, but personal — ad hominem — attacks (on authors, other users or any individual), abuse and defamatory language will not be tolerated. Nor will we tolerate attempts to deliberately disrupt discussions. We aim to maintain an inviting space to focus on intelligent interactions and debates.

*

code

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.