(Português) Pior Zoo da Grã-Bretanha Anuncia que Matará Seus Animais

ORIGINAL LANGUAGES, 1 Jun 2020

ANDA Agência de Notícias de Direitos Animais – TRANSCEND Media Service

Ilustração | Pixabay

26 maio 2020 – Os proprietários do Borth Wild Animal Kingdom, considerado o pior zoológico de toda a Grã-Bretanha, afirmaram que cogitam sacrificar os animais aprisionado no local devido à falta de recursos trazida pelo bloqueio imposto para impedir a propagação da Covid-19. O zoo, localizado em West Wales, País de Gales, mantem mais de 300 espécies selvagens em cativeiro e é responsável pela morte de inúmeros animais.

Tracy e Dean Tweedy, donos do zoo, afirmam que estão sem reservas financeiras e o subsídio fornecido pelo governo, cerca de 25 mil libras (R$160 mil) já está chegando ao fim e não possuem recursos para alimentar e pagar os cuidados dos animais. O casal afirma que condenar os animais à morte é o “último recurso” que eles possuem e supostamente já existe uma lista dos animais que morrerão primeiro.

O anúncio feito pelos proprietários não surpreende. O zoo é acusado da morte de várias espécies e a situação se tornou ainda mais preocupante em 2017, quando um lince escapou de seu recinto e foi morto a tiros. Um segundo lince também morreu durante o que foi chamado “erro de manipulação”. Uma investigação aponta que um em cada cinco animais do zoológico morreu em apenas um ano.

Também foi descoberto que macacos, crocodilos e leopardo morreram em 2018. O zoo foi comprado pelo casal em 2016 e rapidamente mostrou a ineficiência administrativa de Tracy e Dean. Além dos animais comprados para exibição, o local também recebe espécies resgatadas do tráfico de animais que não podem ser devolvidas ao seu habitat e terminam sendo explorados para entretenimento pelo casal.

Tracy e Dean culpam o governo do País de Gales por não oferecer suporte aos proprietários de zoológicos. Ativistas em defesa dos direitos animais apontam que essa é apenas uma desculpa para uma sucessão de erros ocorridos nos últimos quatro anos e um exemplo do porquê não é justo, ético e aceitável que animais sejam mantidos em cativeiro para o lazer de seres humanos.

Nota da Redação: zoológicos e outros locais que aprisionam animais devem ser completamente extintos. Casos como o do Borth Wild Animal Kingdom servem para alertar a população mundial sobre a injustiça e crueldade escondida atrás de zoológicos e outros locais que mantém animais em cativeiro apenas para divertimento humano. É preciso clarear a consciência para entender e respeitar os direitos animais. Eles não são objetos para serem expostos e servirem ao prazer de seres humanos. Apesar das boas intenções ao instaurar o fechamento do estabelecimento, o fato de nada ter mudado para a maioria dos animais enclausurados, representa muito mais uma ação política do que uma real preocupação com a situação dos animais em cativeiro.

____________________________________________

ANDA–Agência de Notícias de Direitos Animais: informar para transformar. A ANDA difunde na mídia os valores de uma nova cultura, mais ética, mais justa e preocupada com a defesa e a garantia dos direitos animais. É o primeiro portal jornalístico do mundo que combate a violência social e a destruição do meio ambiente a partir da defesa dos direitos dos animais. Contato: faleconosco@anda.jor.br

Go to Original – anda.jor.br


Tags: , , , ,

 

Share this article:


DISCLAIMER: The statements, views and opinions expressed in pieces republished here are solely those of the authors and do not necessarily represent those of TMS. In accordance with title 17 U.S.C. section 107, this material is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. TMS has no affiliation whatsoever with the originator of this article nor is TMS endorsed or sponsored by the originator. “GO TO ORIGINAL” links are provided as a convenience to our readers and allow for verification of authenticity. However, as originating pages are often updated by their originating host sites, the versions posted may not match the versions our readers view when clicking the “GO TO ORIGINAL” links. This site contains copyrighted material the use of which has not always been specifically authorized by the copyright owner. We are making such material available in our efforts to advance understanding of environmental, political, human rights, economic, democracy, scientific, and social justice issues, etc. We believe this constitutes a ‘fair use’ of any such copyrighted material as provided for in section 107 of the US Copyright Law. In accordance with Title 17 U.S.C. Section 107, the material on this site is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. For more information go to: http://www.law.cornell.edu/uscode/17/107.shtml. If you wish to use copyrighted material from this site for purposes of your own that go beyond ‘fair use’, you must obtain permission from the copyright owner.


There are no comments so far.

Join the discussion!

We welcome debate and dissent, but personal — ad hominem — attacks (on authors, other users or any individual), abuse and defamatory language will not be tolerated. Nor will we tolerate attempts to deliberately disrupt discussions. We aim to maintain an inviting space to focus on intelligent interactions and debates.

*

code

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.