(Português) Pandemia de Covid-19 Provoca Queda Recorde de Poluição Atmosférica

ORIGINAL LANGUAGES, 20 Jul 2020

ANDA Agência de Notícias de Direitos Animais – TRANSCEND Media Service

A pandemia do novo coronavírus provocou uma queda histórica na emissão de gases, de acordo com novo estudo.

Pixabay

– Lockdowns, diminuição de viagens e redução de produções causaram a queda de 4,6% da emissão de gases globais, o estudo que analisou 48 regiões e 26 setores da indústria foi realizado pela Universidade de Sidney e publicado pela revista científica Plos One. A diminuição de poluição de partículas finas foi de 3,8% e 2,9% de outros dois outros tipos de gases: dióxido sulfúrico – que está atrelado a diversos problemas respiratórios e o óxido de nitrogênio, responsável por formar a poluição atmosférica e pelas chuvas ácidas.

As maiores diminuições ocorreram nos Estados Unidos e China, em grande parte devido às viagens e ao uso reduzido de energia, água e gás, porém isso resulta em grande impacto econômico.

Entre fevereiro e maio, o estudo constatou que a pandemia atingiu 147 milhões de pessoas (4,2% da população global) com o desemprego e provocou uma queda de R$20,40tri no consumo, pior recessão desde quebra da bolsa americana em 1929, de acordo com o co-autor do estudo Arunima Malik.

A Europa também sofreu grandes impactos econômicos, mas ficou abaixo das reduções de emissões, porque a sua economia é menos dependente de combustíveis fósseis.

O declínio das emissões não está próximo do esforço necessário para evitar que temperatura global aumente 1,5ºC até 2050. Mesmo que as emissões dos gases do efeito estufa continuem caindo 4,6% por ano, as emissões precisariam diminuir mais 3% por ano entre 2020 e 2030 para limitar o aquecimento global e evitar resultados mais extremos da crise climática. As emissões se recuperarão de acordo com a normalização das atividades nos países.

A última vez que houve uma redução tão drástica nas emissões de gases foi durante a crise financeira de 2009, que obteve uma redução de 0,46 gigatoneladas nas emissões de carbono.

A crise econômica dos últimos quatros meses aprofundará a vulnerabilidade social, ampliará as diferenças de riquezas e sobrecarregará os sistemas públicos de saúde, principalmente de países com baixa-renda, de acordo com o estudo.

“Esse é um dilema social, ambiental e econômico – o fato é que esses sistemas são tão interconectados e você não pode resolvê-los separadamente”, diz Malik. “Então há uma crise econômica que reduz as emissões de gases, porém diversas pessoas perdem os seus empregos e muitos não enxergam o meio ambiente como prioridade no momento.”

Uma nova análise realizada pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Yale e Universidade Northwestern concluiu que adiar investimentos em energia renovável por um ano poderia compensar as reduções e mortes evitadas pelas emissões desde março.

Malik disse que as reduções exigiriam uma reformulação completa do sistema econômico. “Quando chegarmos em um mundo pós-pandemia, eu gostaria de pensar que talvez seja uma oportunidade para redesenhar os sistemas para que sejam mais sustentáveis e inclusivos”, completou Malik. “Eu não tenho a resposta perfeita para isso e acho que a maioria das pessoas também não – é um dilema do nosso sistema.”

____________________________________________

ANDA–Agência de Notícias de Direitos Animais: informar para transformar. A ANDA difunde na mídia os valores de uma nova cultura, mais ética, mais justa e preocupada com a defesa e a garantia dos direitos animais. É o primeiro portal jornalístico do mundo que combate a violência social e a destruição do meio ambiente a partir da defesa dos direitos dos animais. Contato: faleconosco@anda.jor.br

Go to Original – anda.jor.br


Tags: , , ,

 

Share this article:


DISCLAIMER: The statements, views and opinions expressed in pieces republished here are solely those of the authors and do not necessarily represent those of TMS. In accordance with title 17 U.S.C. section 107, this material is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. TMS has no affiliation whatsoever with the originator of this article nor is TMS endorsed or sponsored by the originator. “GO TO ORIGINAL” links are provided as a convenience to our readers and allow for verification of authenticity. However, as originating pages are often updated by their originating host sites, the versions posted may not match the versions our readers view when clicking the “GO TO ORIGINAL” links. This site contains copyrighted material the use of which has not always been specifically authorized by the copyright owner. We are making such material available in our efforts to advance understanding of environmental, political, human rights, economic, democracy, scientific, and social justice issues, etc. We believe this constitutes a ‘fair use’ of any such copyrighted material as provided for in section 107 of the US Copyright Law. In accordance with Title 17 U.S.C. Section 107, the material on this site is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. For more information go to: http://www.law.cornell.edu/uscode/17/107.shtml. If you wish to use copyrighted material from this site for purposes of your own that go beyond ‘fair use’, you must obtain permission from the copyright owner.


There are no comments so far.

Join the discussion!

We welcome debate and dissent, but personal — ad hominem — attacks (on authors, other users or any individual), abuse and defamatory language will not be tolerated. Nor will we tolerate attempts to deliberately disrupt discussions. We aim to maintain an inviting space to focus on intelligent interactions and debates.

*

code

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.