(Português) Mais de 200 Cães Sofrem Tortura em Leilão de Carne de Cães na Coreia do Sul

ORIGINAL LANGUAGES, 12 Oct 2020

Bianca Sales | ANDA Agência de Notícias de Direitos Animais – TRANSCEND Media Service

Imagens registradas por organização em defesa dos direitos animais, mostra 200 cães presos em caixas e gaiolas de metal, durante leilão em um período de calor torrencial no país.

Reprodução

11 out 2020 – Segundo uma investigação sigilosa, mais de 200 cães são mantidos em cativeiro para um leilão de carne de cachorro na Coreia do Sul na Nakwon Auction House, na cidade de Namyangju.

As filmagens e imagens foram realizadas pela organização sem fins lucrativos em defesa dos direitos animais Lady Freethinker e retratou mais de 200 cães presos em 60 caixas e gaiolas de metal, enquanto um leiloeiro os cutucava com um gancho de metal.

O leilão e a investigação ocorreram no verão deste ano nos “Dias de Bok Nal”, que de acordo com os coreanos são os três dias mais quentes do ano. Durante esses dias, a carne de cachorro é consumida principalmente por idosos com a crença de que reduzirá a fadiga, resfriará o corpo e revigorará sua saúde. Os cães são normalmente cozinhados em uma sopa chamada “boshintang” ou vendido como tônico em lojas de medicina tradicional.

No entanto, a maioria das grandes casas de leilão de carne de cachorro na Coreia do Sul fechou e a demanda por carne de cachorro entre os locais continua baixa. Uma pesquisa realizada em 2019 pela Associação Coreana de Bem-Estar Animal revelou que apenas 12,2% dos entrevistados sul-coreanos ainda comiam cães e 41% relataram que costumavam comer cães, mas abandonaram a prática.

Mesmo assim, locais como a Nakwon Auction House a que comercializa carne de cães ainda permanece aberta, por titular-se uma instalação de criação de cães. A Coreia do Sul é o único país do mundo com fazendas comerciais de carne para cães em grande escala, de acordo informações da Lady Freethinker.

Reprodução

“É chocante ver esses leilões de carne de cachorro em grande escala ainda acontecendo”, comenta Nina Jackel, presidente da Lady Freethinker, em entrevista para o site One Green Planet. “Os cães sofrem imensamente em condições desumanas quando são criados para comer e quando são mortos. A maioria dos coreanos não come carne de cachorro, e intimamos o governo sul-coreano a abolir esse comércio cruel e desatualizado”.

Segundo informações, comerciantes de cães costumam levar animais das ruas, roubar animais domésticos de quintais ou comprá-los de seus tutores. Os animais são amontoados em gaiolas anti-higiênicas e enfrentam uma matança cruel, sendo espancados até a morte ou enforcados e eletrocutados.

Como iniciativa para abolição dessa pratica, a Lady Freethinker patrocinou recentemente 20 anúncios de táxi na cidade sul- coreana de Paju dizendo “Os cães não são comida, mas uma família” e obteve mais de 88.000 assinaturas em uma petição pedindo que líderes sul-coreanos acabem com o comércio de carne de cachorro e gato.

____________________________________________

ANDA–Agência de Notícias de Direitos Animais: informar para transformar. A ANDA difunde na mídia os valores de uma nova cultura, mais ética, mais justa e preocupada com a defesa e a garantia dos direitos animais. É o primeiro portal jornalístico do mundo que combate a violência social e a destruição do meio ambiente a partir da defesa dos direitos dos animais. Contato: faleconosco@anda.jor.br

Go to Original – anda.jor.br



Tags: , , , , , , ,

 

Share this article:


DISCLAIMER: The statements, views and opinions expressed in pieces republished here are solely those of the authors and do not necessarily represent those of TMS. In accordance with title 17 U.S.C. section 107, this material is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. TMS has no affiliation whatsoever with the originator of this article nor is TMS endorsed or sponsored by the originator. “GO TO ORIGINAL” links are provided as a convenience to our readers and allow for verification of authenticity. However, as originating pages are often updated by their originating host sites, the versions posted may not match the versions our readers view when clicking the “GO TO ORIGINAL” links. This site contains copyrighted material the use of which has not always been specifically authorized by the copyright owner. We are making such material available in our efforts to advance understanding of environmental, political, human rights, economic, democracy, scientific, and social justice issues, etc. We believe this constitutes a ‘fair use’ of any such copyrighted material as provided for in section 107 of the US Copyright Law. In accordance with Title 17 U.S.C. Section 107, the material on this site is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. For more information go to: http://www.law.cornell.edu/uscode/17/107.shtml. If you wish to use copyrighted material from this site for purposes of your own that go beyond ‘fair use’, you must obtain permission from the copyright owner.


There are no comments so far.

Join the discussion!

We welcome debate and dissent, but personal — ad hominem — attacks (on authors, other users or any individual), abuse and defamatory language will not be tolerated. Nor will we tolerate attempts to deliberately disrupt discussions. We aim to maintain an inviting space to focus on intelligent interactions and debates.

*

code

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.