(Português) Quem gostaria de ser ‘bem tratado” para ser morto em seguida?

ORIGINAL LANGUAGES, 5 Oct 2020

David Arioch | Vegazeta – TRANSCEND Media Service

No alto-falante: “Carne orgânica, de animais criados ‘livres’, que se alimentam apenas de pasto. Tudo isso dentro de altíssimas condições de bem-estar animal”.

Não existe abate que culmina em carne no açougue sem tentativa de inutilização cerebral, sem pendurar animais pelos pés, sem degola, sem sangria, sem decapitação, evisceração. (Fotos: Pixabay/FFH)

27 set 2020 – No mercado, alguém no alto-falante diz: “Carne orgânica, de animais criados ‘livres’, que se alimentam apenas de pasto. Tudo isso dentro de altíssimas condições de bem-estar animal.”

“Aqui você encontra ovos de galinhas criadas soltas, que têm espaço para ciscar e manifestar suas características naturais.”

“Carne de frango orgânica de alto nível de qualidade, sem uso de antibióticos e produzida a partir de aves que vivem em ambiente livre de estresse.”

Basicamente são afagos na consciência humana. Quero dizer, você pode pagar um pouco mais para acreditar que está consumindo algo que te dizem que não envolve crueldade animal, que é um “produto ético”.

É como se dissessem, numa perspectiva capciosa e limitante, que “ao comprar esses produtos você permite que os animais tenham uma boa vida”.

Independente de supostas condições de bem-estar animal

Bom, independente de supostas condições de bem-estar animal, quando animais são reduzidos a pedaços de carne, não existe abate sem tentativa de inutilização cerebral, sem pendurar animais pelos pés, sem degola, sem sangria, sem decapitação, evisceração. Isso te parece boas condições de bem-estar – morrer sem querer?

Acredito que impormos um fim por conveniência a vida de um animal saudável anula qualquer bom tratamento que ele, por suposição, tenha recebido no período precedente.

E sobre galinhas criadas livres, assim como galinhas mantidas em confinamento (que são maioria na indústria de ovos brasileira), elas também serão abatidas com a queda na produção ou quando desenvolverem alguma enfermidade onerosa.

Galinhas poedeiras não envelhecem 

Ou você acha que criadores que visam lucro acumulariam centenas, milhares de galinhas que já não botam boa quantidade de ovos e as alimentariam até o fim de suas vidas?

Você imagina um cenário em que galinhas envelhecem? Galinhas podem viver por até dez anos, mas na indústria de ovos elas costumam viver por um ano a um ano e meio.

Além disso, a muda forçada ainda é o último recurso dessa indústria – em que galinhas podem ser submetidas a um jejum que as força a um choque metabólico para reiniciar a produção de ovos – o que pode provocar uma morte dolorosa por inanição.

_____________________________________________

 

David Arioch é jornalista profissional, historiador e especialista em jornalismo cultural, histórico e literário.

 

Go to Original – vegazeta.com.br


Tags: , , , , , ,

 

Share this article:


DISCLAIMER: The statements, views and opinions expressed in pieces republished here are solely those of the authors and do not necessarily represent those of TMS. In accordance with title 17 U.S.C. section 107, this material is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. TMS has no affiliation whatsoever with the originator of this article nor is TMS endorsed or sponsored by the originator. “GO TO ORIGINAL” links are provided as a convenience to our readers and allow for verification of authenticity. However, as originating pages are often updated by their originating host sites, the versions posted may not match the versions our readers view when clicking the “GO TO ORIGINAL” links. This site contains copyrighted material the use of which has not always been specifically authorized by the copyright owner. We are making such material available in our efforts to advance understanding of environmental, political, human rights, economic, democracy, scientific, and social justice issues, etc. We believe this constitutes a ‘fair use’ of any such copyrighted material as provided for in section 107 of the US Copyright Law. In accordance with Title 17 U.S.C. Section 107, the material on this site is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. For more information go to: http://www.law.cornell.edu/uscode/17/107.shtml. If you wish to use copyrighted material from this site for purposes of your own that go beyond ‘fair use’, you must obtain permission from the copyright owner.


There are no comments so far.

Join the discussion!

We welcome debate and dissent, but personal — ad hominem — attacks (on authors, other users or any individual), abuse and defamatory language will not be tolerated. Nor will we tolerate attempts to deliberately disrupt discussions. We aim to maintain an inviting space to focus on intelligent interactions and debates.

*

code

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.