(Português) Organização Mundial da Saúde Sugere que Governos Incentivem Mais o Consumo de Alimentos de Origem Vegetal

ORIGINAL LANGUAGES, 8 Feb 2021

David Arioch | Vegazeta – TRANSCEND Media Service

OMS recomenda que os governos ofereçam mais opções em instituições públicas – como creches, escolas, hospitais e lares de idosos.

Foto: iStock

31 Jan 2021 – Este mês, a Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgou um novo marco de ação em que sugere aos governos que incentivem mais o consumo de alimentos de origem vegetal. As recomendações são parte das diretrizes do “Public Food Procurement and Service Policies for a Healthy Diet”, disponibilizado no site internacional da OMS.

A entidade recomenda que os governos não apenas estimulem esse consumo, mas também ofereçam mais opções em instituições públicas – como creches, escolas, hospitais e lares de idosos.

Segundo a OMS, é preciso aumentar o consumo de grãos integrais, leguminosas, oleaginosas e frutas, entre outros vegetais, em benefício da saúde e da segurança alimentar. E os governos devem desempenhar o papel de favorecer esse consumo.

“Locais públicos que atendem a toda a comunidade, incluindo nossas populações mais vulneráveis, devem ser locais onde dietas saudáveis são promovidas e não desencorajadas”, afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

“Agora é a hora de os governos darem o exemplo, garantindo que os alimentos servidos ou vendidos em locais públicos contribuam para dietas saudáveis e salvem vidas. Nenhum dinheiro público deve ser gasto em alimentos que contribuam para dietas não saudáveis”.

Oportunidade de fazer escolhas alimentares saudáveis 

A OMS destaca também que é preciso reduzir o consumo de sódio, açúcares e gorduras saturadas e trans. Aliando a priorização do consumo de bons alimentos de origem vegetal com essas reduções, a entidade sustenta que é possível prevenir má-nutrição, diabetes, câncer e outras doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs).

“O novo marco de ação serve como uma ferramenta para que os governos desenvolvam, implementem, monitorem e avaliem as políticas públicas de aquisição de alimentos e serviços, que se alinham com princípios básicos de dietas saudáveis.”

Segundo o CEO da Resolve to Save Lives, Tom Frieden, o marco é uma oportunidade de fazer escolhas alimentares saudáveis. “Os governos em todo o mundo têm a responsabilidade de liderar pelo exemplo servindo e vendendo alimentos que melhoram a saúde de seu povo.”

Em setembro, a Cúpula de Sistemas Alimentares para 2021 promete lançar novas ações para transformar a maneira como o mundo produz e consome alimentos.

A OMS é a agência âncora da ONU para a Linha de Ação 2 com o objetivo de mudar para padrões de consumo sustentáveis e facilitar uma transição de dietas para alimentos mais nutritivos que requerem menos recursos para produção e transporte.

_____________________________________________

 

David Arioch é jornalista profissional, historiador e especialista em jornalismo cultural, histórico e literário.

 

Go to Original – vegazeta.com.br


Tags: , , , ,

 

Share this article:


DISCLAIMER: The statements, views and opinions expressed in pieces republished here are solely those of the authors and do not necessarily represent those of TMS. In accordance with title 17 U.S.C. section 107, this material is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. TMS has no affiliation whatsoever with the originator of this article nor is TMS endorsed or sponsored by the originator. “GO TO ORIGINAL” links are provided as a convenience to our readers and allow for verification of authenticity. However, as originating pages are often updated by their originating host sites, the versions posted may not match the versions our readers view when clicking the “GO TO ORIGINAL” links. This site contains copyrighted material the use of which has not always been specifically authorized by the copyright owner. We are making such material available in our efforts to advance understanding of environmental, political, human rights, economic, democracy, scientific, and social justice issues, etc. We believe this constitutes a ‘fair use’ of any such copyrighted material as provided for in section 107 of the US Copyright Law. In accordance with Title 17 U.S.C. Section 107, the material on this site is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. For more information go to: http://www.law.cornell.edu/uscode/17/107.shtml. If you wish to use copyrighted material from this site for purposes of your own that go beyond ‘fair use’, you must obtain permission from the copyright owner.


Comments are closed.