(PORTUGUESE) BOLÍVIA: UNIVERSIDADE INDÍGENA SERÁ INAUGURADA NO PRÓXIMO SÁBADO

COMMENTARY ARCHIVES, 10 Apr 2009

Prensa Latina

Chimoré (Cochabamba) 10/Abril/09 – Segundo o diário Los Tiempos outros centros desse tipo estão sendo construídos nos povoados de Warisata (La Paz) e em Machareti (Chuquisaca). Aguilar explicou à estatal Rádio Pátria Nova que a cerimônia central se realizará em Chimoré mas que as universidades de Warisata e Macharetí estarão unidas em uma teleconferência.

Segundo a autoridade, tecnologicamente esses centros de estudos superiores serão os mais modernos do país como parte de um plano que se estenderá a outras populações do país e que pretende fundar 25 universidades tecnológicas.

E precisou que esses recintos terão uma característica diferente, porque se ensinará na língua nativa da região, além do castelhano e um idioma estrangeiro.

Explicou que na universidade de Warisata se ensinará em idioma aymara, em Chimoré se instruirá em quechua e em Macharetí as classes se darão em guaraní.

Indicou que as universidades indígenas recuperarão os saberes, conhecimentos, cultura e as formas de organização dos povos originários, com a incorporação da interculturalidade e o plurilingüismo.

O presidente Evo Morales decretou em agosto de 2008 a criação das primeiras três universidades indígenas, com as que pretende descolonizar ao país culturalmente, segundo afirmou.

O ministro agregou que esses centros terão uma forma de organização comunitária e que serão as próprias comunidades indígenas as que designem aos estudantes que possam ir à universidade e adiante de quem o aluno apresentará seus resultados.

Por outra parte, anunciou que a partir do presente gerenciamento, o Governo entregará diplomas de bacharel de forma gratuita.

Informou que, nesta semana, o Conselho Nacional de Política Econômica aprovará o decreto regulamentar para que a norma entre em vigência.

Especificou que os Serviços Departamentais de Educação serão os responsáveis por encher as listas que têm de cada colégio, prévia verificação das notas, bem como assumir os custos do trâmite.

GO TO ORIGINAL – PÁTRIA LATINA

 

Share this article:


DISCLAIMER: The statements, views and opinions expressed in pieces republished here are solely those of the authors and do not necessarily represent those of TMS. In accordance with title 17 U.S.C. section 107, this material is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. TMS has no affiliation whatsoever with the originator of this article nor is TMS endorsed or sponsored by the originator. “GO TO ORIGINAL” links are provided as a convenience to our readers and allow for verification of authenticity. However, as originating pages are often updated by their originating host sites, the versions posted may not match the versions our readers view when clicking the “GO TO ORIGINAL” links. This site contains copyrighted material the use of which has not always been specifically authorized by the copyright owner. We are making such material available in our efforts to advance understanding of environmental, political, human rights, economic, democracy, scientific, and social justice issues, etc. We believe this constitutes a ‘fair use’ of any such copyrighted material as provided for in section 107 of the US Copyright Law. In accordance with Title 17 U.S.C. Section 107, the material on this site is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. For more information go to: http://www.law.cornell.edu/uscode/17/107.shtml. If you wish to use copyrighted material from this site for purposes of your own that go beyond ‘fair use’, you must obtain permission from the copyright owner.


Comments are closed.