(Português) Multinacional decide libertar cães usados em testes de agrotóxicos exigidos pela Anvisa

ORIGINAL LANGUAGES, 22 Apr 2019

David Arioch | Vegazeta – TRANSCEND Media Service

Segundo a Humane Society International, os animais que sobrevivessem às experiências seriam sacrificados.

12 abr 2019 – Após a divulgação de um vídeo da organização Humane Society International (HSI) revelar que a Dow AgroSciences, que atua no Brasil, estava financiando testes de agrotóxicos com dezenas de cães nos laboratórios Charles River em Michigan, nos Estados Unidos, a multinacional decidiu libertar os beagles usados como cobaias.

A filmagem baseada nas investigações da HSI mostra que durante 100 dias os animais foram submetidos a 20 experimentos laboratoriais de curto e longo prazo. Em um dos testes encomendados pela Dow AgroSciences, 36 beagles foram alimentados à força com altas doses de fungicidas. Segundo o investigador da organização, os animais que sobrevivessem às experiências seriam sacrificados em julho.

Porém, com a repercussão da denúncia, agora os animais serão encaminhados para a Humane Society Michigan, que vai encontrar lares adequados para cada um dos sobreviventes.

No entanto, é importante destacar que para conseguir a libertação dos beagles a organização teve de dialogar com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), vinculada ao Ministério da Saúde do Brasil, que foi quem exigiu a realização dos testes para a regulamentação dos novos agrotóxicos da Dow AgroSciences no país.

Em testes com animais, a escolha dos beagles é justificada pelo seu comportamento dócil, pela facilidade em confiar nas pessoas. Vale lembrar também que a AgroSciences já havia dado uma declaração qualificando esse tipo de teste como cientificamente desnecessário.

Segundo a Dow AgroSciences, testes eram realizados por exigência da agência brasileira, vinculada ao Ministério da Saúde. (Foto: Reprodução)

“O governo dos Estados Unidos eliminou esse teste há mais de 10 anos e quase todos os países do mundo seguiram o exemplo, inclusive a Dow”, informa a Humane Society, acrescentando que muitos outros laboratórios ainda realizam experiências com animais desconhecidas pela maioria da população.

A estimativa é de que apenas nos Estados Unidos mais de 60 mil cães sejam submetidos aos mais diferentes testes em centenas de laboratórios a cada ano: “Todos os dias esses cães engaiolados estão sendo envenenados e se aproximam cada vez mais de serem mortos”, lamenta a HSI.

_____________________________________________

David Arioch é jornalista profissional, historiador e especialista em jornalismo cultural, histórico e literário.

 

 

Go to Original – vegazeta.com.br


Tags: , , ,

 

Share this article:


DISCLAIMER: In accordance with title 17 U.S.C. section 107, this material is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. TMS has no affiliation whatsoever with the originator of this article nor is TMS endorsed or sponsored by the originator. “GO TO ORIGINAL” links are provided as a convenience to our readers and allow for verification of authenticity. However, as originating pages are often updated by their originating host sites, the versions posted may not match the versions our readers view when clicking the “GO TO ORIGINAL” links. This site contains copyrighted material the use of which has not always been specifically authorized by the copyright owner. We are making such material available in our efforts to advance understanding of environmental, political, human rights, economic, democracy, scientific, and social justice issues, etc. We believe this constitutes a ‘fair use’ of any such copyrighted material as provided for in section 107 of the US Copyright Law. In accordance with Title 17 U.S.C. Section 107, the material on this site is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. For more information go to: http://www.law.cornell.edu/uscode/17/107.shtml. If you wish to use copyrighted material from this site for purposes of your own that go beyond ‘fair use’, you must obtain permission from the copyright owner.


There are no comments so far.

Join the discussion!

We welcome debate and dissent, but personal — ad hominem — attacks (on authors, other users or any individual), abuse and defamatory language will not be tolerated. Nor will we tolerate attempts to deliberately disrupt discussions. We aim to maintain an inviting space to focus on intelligent interactions and debates.

*

code

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.