(Português) Desmatamento Faz Grandes Investidores Romperem com a JBS

ORIGINAL LANGUAGES, 3 Aug 2020

David Arioch | Vegazeta – TRANSCEND Media Service

Grupo do norte da Europa que rompeu com a JBS controla um fundo equivalente a R$ 1,38 trilhão.

Decisão foi tomada no mês passado e levou em conta critérios envolvendo responsabilidade ambiental e social. (Foto: Amanda Perobelli/Reuters)

28 jul 2020 – O maior grupo de serviços financeiros do norte da Europa, a Nordea Asset Management, que controla um fundo equivalente a R$ 1,38 trilhão e representa vários investidores, decidiu romper com a JBS por causa da associação do grupo brasileiro com compras de gado proveniente de fazendas denunciadas por desmatamento na Amazônia.

A confirmação foi feita pelo chefe do departamento de investimentos da NAM, Eric Pedersen, segundo publicação de hoje (28) do jornal britânico The Guardian. Ele acrescentou que a decisão foi tomada no mês passado e levou em conta critérios envolvendo responsabilidade ambiental e social.

No entanto, o impacto pode ser ainda maior, já que 29 instituições financeiras, que administram o equivalente a R$ 22,33 trilhões, dizem ter alertado o governo sobre suas preocupações em relação ao desmatamento no país. “No ano passado, a Nordea suspendeu a compra de títulos do governo brasileiro após a crise na Amazônia”, informa a publicação.

Denúncias envolvendo JBS, Marfrig e Minerva Foods

Vale lembrar que em junho o Greenpeace publicou divulgou um relatório apontando que as maiores indústrias de carne do país, como JBS, Marfrig e Minerva Foods, compraram milhares de bovinos criados em áreas de desmatamento ilegal na Amazônia.

Segundo o Greenpeace, as três indústrias que ocupam papel de destaque no cenário global de carne bovina compraram animais transportados da Fazenda Barra Mansa para a Fazenda Paredão, situada no Parque Estadual Ricardo Franco, alvo de desmatamento. O proprietário das fazendas foi identificado como Marcos Antônio Assi Tozzatti.

No relatório, o Greenpeace conclui que nenhum frigorífico ou supermercado no Brasil pode garantir que o gado criado e comprado a partir da Amazônia brasileira seja livre de desmatamento. Ademais, é importante entender que ninguém desmataria a Amazônia ilegalmente para criar gado se não houvesse um mercado consumidor.

Clique aqui e saiba como a pecuária gera grandes problemas ambientais no Brasil.

_____________________________________________

 

David Arioch é jornalista profissional, historiador e especialista em jornalismo cultural, histórico e literário.

 

Go to Original – vegazeta.com.br


Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

 

Share this article:


DISCLAIMER: The statements, views and opinions expressed in pieces republished here are solely those of the authors and do not necessarily represent those of TMS. In accordance with title 17 U.S.C. section 107, this material is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. TMS has no affiliation whatsoever with the originator of this article nor is TMS endorsed or sponsored by the originator. “GO TO ORIGINAL” links are provided as a convenience to our readers and allow for verification of authenticity. However, as originating pages are often updated by their originating host sites, the versions posted may not match the versions our readers view when clicking the “GO TO ORIGINAL” links. This site contains copyrighted material the use of which has not always been specifically authorized by the copyright owner. We are making such material available in our efforts to advance understanding of environmental, political, human rights, economic, democracy, scientific, and social justice issues, etc. We believe this constitutes a ‘fair use’ of any such copyrighted material as provided for in section 107 of the US Copyright Law. In accordance with Title 17 U.S.C. Section 107, the material on this site is distributed without profit to those who have expressed a prior interest in receiving the included information for research and educational purposes. For more information go to: http://www.law.cornell.edu/uscode/17/107.shtml. If you wish to use copyrighted material from this site for purposes of your own that go beyond ‘fair use’, you must obtain permission from the copyright owner.


There are no comments so far.

Join the discussion!

We welcome debate and dissent, but personal — ad hominem — attacks (on authors, other users or any individual), abuse and defamatory language will not be tolerated. Nor will we tolerate attempts to deliberately disrupt discussions. We aim to maintain an inviting space to focus on intelligent interactions and debates.

*

code

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.